Por: Cooperativa Integrada

Seg, 10 jun 2019

Vazio sanitário começa no PR

Começou nesta segunda-feira, 10 de junho, o vazio sanitário da soja no Paraná. Até o dia 15 de setembro fica proibido manter plantas de soja em campo. Esta é uma das principais estratégias para o manejo do fungo causador da ferrugem-asiática da soja, cujo objetivo é quebrar o ciclo da doença. De acordo com informações da Embrapa Soja, a partir do dia 15 de junho, o vazio sanitário se estende para outros cinco estados brasileiros: Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia. No Brasil, 13 estados e o Distrito Federal adotam a medida, estabelecida por meio de normativas estaduais.

O vazio sanitário é o período de, no mínimo, 60 dias em que não se pode semear ou manter plantas vivas de soja no campo. A medida objetiva reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática (Phakopsora pachyrhizi) durante a entressafra e assim, atrasar a ocorrência da doença na safra. De acordo com a pesquisadora Claudine Seixas, da Embrapa Soja, o fungo que causa a doença precisa da planta de soja para se desenvolver e se multiplicar.

Ela explica que por isso é importante que o produtor elimine as plantas de soja guaxa ou voluntária (plantas de soja que nascem espontaneamente) na entressafra para interromper o ciclo de multiplicação do fungo e reduzir a quantidade de esporos presentes no ambiente, retardando, assim, o surgimento da doença na safra.

Com informações, Embrapa Soja

Outras notícias

  • Plante um Sorriso

    Regional Londrina distribui brinquedos em escola municipal

    Ler
  • Inovação na área de sementes

    Colaborador implanta novo sistema de carga e descarga

    Ler
  • Pets: Integrada entra no mercado Super Premium

    Cooperativa lança Splendid, alimento de alta qualidade voltado para cães e gatos

    Ler
  • Ficafé 2019

    Integrada marca presença numa das maiores feiras de cafés do Brasil

    Ler
  • Término da safra de trigo

    Clima atrapalha produção no Paraná

    Ler